Saiba como reduzir custos em tempos de crise

como-reduzir-custos-crise

São muitos os setores que estão sofrendo com a crise econômica brasileira. E essa recessão da economia resulta na redução das vendas, nos lucros, na produção, corte nos investimentos e dos funcionários. O que deixa empresários e novos empreendedores muito receosos é ter a noção de como agir dentro desse cenário, como atrair clientes nesse momento e, principalmente, como sobreviver no mercado.

 

O primeiro passo para se manter em tempos de crise, é investir em corte de gastos. No entanto, muitos ainda têm dúvida de como fazer isso sem consideráveis traumas para o negócio. Para não sofrer muito, uma grande sacada, é investir em estratégias organizacionais para reduzir os custos sem diminuir o desempenho do seu negócio.

 

É pensando nisso, que vamos te dar ótimas dicas para saber como reduzir custos em tempo de crise e ainda assim não prejudicar a sua empresa:

 

Fique por dentro de todos os custos

Em momentos críticos como este que passamos no país, é bem comum que as empresas invistam no corte de custos para tentar se manter melhor. O problema é que a maioria delas fazem isso sem uma avaliação prévia, e acabam metendo o pé pelas mãos. Esse tipo de ação tem que ser muito bem executada para que não atrapalhe a “saúde” do negócio.

 

Normalmente, a empresa restringe recursos importantes que afetam na produtividade da companhia. O que abala, e muito, a satisfação do cliente ou no bem estar dos funcionários. Além disso, esses cortes irregulares não conseguem se sustentar por muito tempo.

 

A organização é fundamental para que a redução dos custos não acabe afundando a empresa. A partir dessa logística vai ficar mais fácil identificar onde deve ser os cortes, de uma maneira aprofundada. Além de conseguir buscar alternativas mais baratas para certos gastos com produção, por exemplo.

 

Reduza alguns consumos

Nem todos os custos conseguem ser reduzidos, porque são essenciais no processo comum do funcionamento da empresa. Alguns deles, entretanto que podem, sim, ser reduzidos, nem que seja um pouco.

 

As contas de água, por exemplo, podem ser diminuídas através de ações para localizar vazamentos e fazer os devidos reparos. Além disso, o investimento em troca de equipamentos convencionais por outros que economizam água também rendem uma redução bacana nos custos. Existem também estudos de reaproveitamento de água.

 

No caso da energia, é legal fazer projeções e planejamentos sobre o funcionamento da empresa e os seus horários, e esquematizar melhor os gastos com eletricidade. Vale investir em sensores de presença para iluminar o ambiente e luzes de menor consumo. A manutenção dos equipamentos também faz uma diminuição nesses gastos.

 

A telefonia também pode ser um forte setor para cortar custos. Existem sistemas que usam a rede de computadores para a comunicação interna da empresa. Ou até mesmo planos corporativos com as operadoras, que diminuem valores para ligações comerciais. Todas essas são opções para utilizar no lugar da telefonia, que acaba sendo um serviço caro.

 

Renegociar contratos

Uma outra dica para tempos de crise é manter sempre o hábito de fazer pesquisas de mercado. Com isso você vai ficar por dentro de fornecedores mais em conta, ou até mesmo tentar renegociar o valor com o fornecedor que você já está acostumado a lidar. Exponha a ele que a concorrência trabalha com preços mais em conta e renegocie.

 

Negocie as melhores formas de pagamento ou os prazos que se encaixem mais adequadamente no seu orçamento. Procure também o preço de aluguel dos equipamentos usados no seu negócio, e analise se os valores da locação saem mais em conta do que investir na compra.

 

No final das contas, a organização e o detalhamento dos gastos e despesas do seu negócio, ajuda a entender melhor o que pode ou não ser cortado, sem prejudicar em nada o andamento da empresa. Com as nossas dicas você sabe como reduzir os gastos e sobreviver durante a crise. E para aqueles que pensam em iniciar seu próprio negócio, conheça uma lista exclusiva com 10 opções de franquias baratas e lucrativas.

 

cta-ebook-cobrar-cliente-devedor